O problema é: se importar demais. As pessoas tem uma séria mania de maltratar umas as outras. Então, o melhor a fazer é não se importar com ninguém. Isso não quer dizer que você vai virar um bloco de aço, duro, sem vida que não vai amar ninguém. Longe disso, claro que você vai amar. Mas, tenha calma. Nem tudo que se ouve realmente é, nem tudo que se fala é verdade. Não adianta dar tudo de si e não receber nada. Ou adianta? Claro que não. Qual a razão de se doar para uma pessoa e ela não te devolver nem 0,1% do que você deu pra ela? Então, meu bem. O que eu quero dizer é que você tenha calma. Calma para encontrar alguém que irá te fazer feliz assim, sem mais, nem menos. Ele irá te amar simplesmente pelo fato de você existir. Você pode ser: branca, preta, amarela, ou até quem sabe azul. Mas, lembre-se quem ama não vê a aparência, e sim a essência.

Wesley Trajano.  (via pseudomorte)

É estranho como as pessoas carregam sempre consigo a sombra daqueles que são mais importantes para elas. Você pode ver sempre essa presença – ou sua ausência – nos olhos, nos movimentos das mãos, no riso de uma pessoa. Você pode perceber se uma senhora idosa teve um pai que a amava quando ela era pequena, se um homem de meia idade perdeu seu primeiro amor, se uma adolescente tem uma melhor amiga a quem ela sabe que pode recorrer. É possível ver isso na maneira como as pessoas andam e falam, nos assuntos que escolhem e nas coisas que evitam, no modo como parecem sólidas ou vazias, seguras ou contaminadas de dúvidas.

Gina B. Nahai   (via pseudomorte)